15 November 2017

4 fotógrafos. 1 modelo [Sofia Garrido]


Para quem já viu o meu vídeo de desafio a 4 fotógrafos a me fotografarem num sítio à escolha de cada e em apenas 3 minutos, sabe o sucesso que foi.

No fim de cada sessão, todos os fotógrafos escolheram a melhor fotografia e editaram-na de acordo com o seu estilo pessoal. No entanto, estar três minutos a posar e ver só uma fotografia, por mais fantástica que esteja, para mim, é tortura. 

Por isso mesmo, hoje mostro-vos os resultados finais da Sofia Garrido nos três locais.



Para quem é veterano aqui do MOI, reconhece o seu nome. Foi em Maio de 2016, que me encontrei pela primeira vez com a Sofia resultando na sessão "Florals for Spring".

A Sofia é uma pessoa calma que analisa o cenário e tenta incorporar cada elemento na fotografia. O jogo que a Sofia faz com a Natureza e as luzes naturais tornam o cenário angelical e parecer sem esforço. Além de mega querida, a Sofia dá indicações de posições naturais e fáceis de cumprir. É sempre um prazer fotografar com ela — mesmo que por apenas 3 minutos.


Curiosamente, o local que a Sofia escolheu foi o MAAT, por apreciar a sua arquitetura moderna, mas o resultado que mais gostei foi no primeiro local, o do Carlos, no Jardim Botânico Tropical.

13 November 2017

Bowls & Bar


Abriu um novo espaço em São Bento! Sim, mais um!
Desta vez, não foram portugueses nem franceses nem australianos a abri-lo, foram russos!
É verdade, uma equipa de jovens de Moscovo voaram até Lisboa e decidiram abrir um restaurante e bar onde impera a inovação de pratos típicos portugueses e russos em forma de bowl.

Vamos conhecer o Bowls & Bar?

O novíssimo espaço de janelas grandes abertas, chão de mosaicos portugueses e decoração minimalista fica bem à vista de qualquer turista que passe de eléctrico pela rua de São Bento.

O ar convidativo não engana. É aqui que se pode estar durante umas horas a comer, falar e trabalhar num ambiente descontraído, jovem e estrangeiro.


Para beber, pedimos uma limonada de framboesa e um sumo de laranja. Neste dia, o bartender não se encontrava disponível, daí não termos provado os famosos cocktails. Terá de ficar para uma próxima!


O que reina aqui são, realmente, as bowls. Existem várias para diferentes propósitos. Há smoothie bowls para pequeno-almoço e ramen ou bowls de salmão para almoço e jantar.

Tendo em conta que estas para refeições são mais bem servidas, eu e a Catarina decidimos partilhar a de Salmão (€9) com arroz, guacamole, queijo-creme, molho sriracha e alface. Esta era mais parecida com aquelas poké bowls que eu já tinha provado nas Amoreiras, com pedaços de salmão marinados e sticky rice. Muito fresca e leve!

Outra que partilhámos foi a Signature (€8) de pequeno-almoço — algo típico da Rússia e dos países do norte. Esta tinha panquecas de batata no fundo, salmão fumado, omelete e queijo-creme. Algo perfeito para as manhãs de inverno que aí vêm.
 


Para terminar, decidimos provar uma Smoothie Bowl com uma mistura de frutos vermelhos, banana, sementes de chia, hortelã e côco ralado. Um must na minha vida!

O matcha latte ficou perfeitinho na foto, mas na verdade era demasiado doce para mim.

De resto, fiquei bastante impressionada com o menu e o espaço que com apenas uma semana já tinha todas as arestas limadas.


Rua de São Bento, 51, São Bento, Lisboa 1200-815

07 November 2017

Night Shoot


Antes de publicar a minha versão do desafio dos "4 fotógrafos fotografam a mesma modelo" criado pela Jessica Kobeissi no meu canal, trago-vos estas fotografias com 3 meses de atraso.

No vídeo expliquei brevemente que eu não sou modelo — apesar de sempre sonhar sê-lo, mas saber que realisticamente nunca aconteceria. Com o blog, posso ser a minha própria modelo, criar conceitos únicos para sessões e descobrir incríveis fotógrafos por Lisboa.

Quando recebi estas calças de treino com uma cor berrante num evento da Adidas no passado mês de Maio, comecei a magicar o tipo de fotografias que queria partilhar aqui pelo MOI.

As fotografias de looks requerem, maioritariamente, uma luz natural do primeiro sol da manhã até aos últimos raios da golden hour. No entanto, se não queremos ser mais uma no nicho de fotos de estilo, porque não sair do "normal" e criar algo diferente? E foi isso mesmo que me motivou a procurar alguém que dominasse a fotografia da noite, com flash e num meio muito urbano. Daí, foi-me recomendado o Hugo Spranger.

Adorei o resultado final desta sessão em pleno Anjos contra uma porta grafitada de uma garagem. Foi totalmente um lugar fora da minha zona de conforto e do estilo bonitinho que tento dar aos meus looks. O que acham?


Before publishing my version of Jessica Kobeissi's video "4 photographers shoot the same model", I bring you these photos from a session I did 3 months ago.

In that video, I explained that I'm no model —although that has been a dream of mine since I was young, but always knew that realistically would never come true. With my blog, I get to be my own model, idealize unique concepts for photoshoots and discover amazing photographers within Lisbon.

When I got these bright sweatpants at an Adidas event, I started to imagine what kind of pictures I would take with them on.

Outfit photos usually require a good natural lighting, from dawn to sunset. However, in order to be different, we need to think outside that pattern. That's why I thought of doing a shoot at night, with the light of the flash and in a very urban setting.

I loved the results of this little production in a very ethnic part of town, and definitely outside my comfort zone. How do you like these?


 


03 November 2017

MEZ CAIS LX


Ah, Mez Cais. Aquele sítio básico onde vais beber algo e socializar ao fim de um longo dia de trabalho enfiado no escritório.

avançamos uns meses...

Ah, Mez Cais LX. Aquele sítio mega instagrammable onde vais deliciar-te com as melhores margaritas e tacos mexicanos ao fim de uma semana longa de trabalho.

É verdade, há um novo sítio de comida mexicana na cidade e fica na zona mais criativa de Lisboa — a LX Factory.

O espaço de 100 metros quadrados serve para comer, beber e, até, lutar! Inspirado nas luchas libres do país latino-americano, foi colocado num ringue de wrestling no meio da sala de jantar, com máscaras de luchadores a decorar o espaço e, ainda, mini-figuras presas à parede de entrada.


Vou ser uma péssima foodie, mas tenho de admitir uma coisa. Este é o primeiro restaurante mexicano que vou em Lisboa. Eu bem sei que há o El Clandestino, a Siesta, o Pistola y Corazón e o Las Ficheras (da mãe do dono do Mez Cais). Mas nunca tive companhia que apreciasse petiscos picantes e bebidas que nos fazem bailar. Até hoje.

Quando me convidaram para ir experimentar a comida do espaço, fiquei bastante entusiasmada, já que este restaurante novo tem sido a talk of the townO espaço em si é incrível e enquadra-se bem com a vibe industrial da LX.

O menu é que seria posto à prova. Não quis arriscar e pedi os clássicos: chips e guacamole para entrada — super saboroso —, uma margarita de lima — no ponto e fraquinha, o que é bom considerando que fomos lá a uma hora de almoço — e tacos de pollo — nada picantes, o que eu agradeço, e saborosos. Para terminar, pedimos churros com doce de leite — crocantes e fininhos, top!

Foi uma refeição leve e interessante. E será sempre um sítio a voltar pelo bom ambiente e comida que nos faz levantar da cadeira e dizer "olé!".


Monday Margaritas. Tuesday Tacos. Friday Fiesta! E todos os outros dias da semana idem!


À saída, não deixes de reparar no enorme mural pintado com a figura de Nossa Senhora de Fátima envolta com as caveiras típicas do Dia de Los Muertos. A combinação perfeita para mostrar o casamento entre o México com Portugal.

LX Factory, Rua Rodrigues Faria, 103, Edifício H, Piso 0, Espaço 0.9B, Alcântara, Lisboa

01 November 2017

the suit edit.


É verdade que em Portugal temos tido um dos Outonos mais quentes de sempre. Durante o dia, as temperaturas chegam aos 30ºC! Não é normal e, para dizer a verdade, é bastante irritante. Não me interpretem mal, eu adoro o Verão e climas quentes, mas quando estamos a dois meses do Natal, eu preferia estar a usar camisolas quentes, gorros e botas. É muito a pedir? O planeta Terra está mesmo acabado se isto continua assim.

Com a chegada de Novembro, os nossos armários parecem reorganizarem-se. Eles enchem-se com as peças mais cool das novas estações e decretam que as usemos.

Isso foi basicamente o que me aconteceu no outro dia. Era uma manhã cinzenta nesse dia — mas que eventualmente se tornou naqueles dias de calor invernal — quando um casaco de um fato cinzento e umas botas biker femininas atiraram-se a mim. Estavam, claramente, a obrigar-me a uma mudança de estilo, de um de verão para outro minimal, mas arrojado.

Não ficou bem contra uma parede com anúncios de papel rasgados?

[EN]: It is true that in Portugal we're having the hottest autumn ever. During the day, the temperatures hit 30ºC! It's not normal and, to be honest, quite annoying. Don´t get me wrong, I love Summer and warm weather, but when we're two months away from Christmas, I'd rather be wearing comfy sweaters, beanies and boots. Is that too much to ask? Planet Earth is doomed if this continues.

With the arrival of November, our closets seem to rearrange. They fill themselves with the hottest new items of the season and dictate "wear me today!".

That's pretty much what happened the other day with me. It was a gloomy morning that day — which later turned into a steaming hot day — when a new grey, plaid suit jacket and feminine biker boots threw themselves at me. They were clearly implying a change of looks, from a summery one to a minimal way, yet edgy outfit.

Didn't it look great against some torn out paper ads?

 

blazer: H&M / boots: Zara